SRE a marcar gerações  – novembro de 2011

Mensagem do Secretário Regional da Educação e Recursos Humanos

MENSAGEM

Nesta nova legislatura, o advento da Secretaria Regional da Educação e Recursos Humanos (SRE) transporta, em si, uma lógica coerente de desenvolvimento. Visamos a formação de cidadãos completos, no sentido de que sejam pessoas felizes e realizadas profissionalmente, capazes de contribuir para a sociedade com o seu trabalho, resultante de relações justas e equilibradas.

O apoio e o empenho dos diversos actores educativos – alunos, pais, docentes, dirigentes e funcionários – alicerçam a criação de dinâmicas de sucesso. Procuraremos liderar esses contributos com base no princípio da estabilidade e defendendo a centralidade da Educação, bem como o prestígio e a autoridade da escola e dos professores.

A reorganização da estrutura governativa implica reajustes naturais na tutela e nos serviços tutelados, com a preocupação vincada de garantir o bom trabalho da SRE e de, em simultâneo, ter o arrojo para inovar num contexto de serviço público, proporcionando os mesmos serviços, com igual qualidade, apesar dos tempos difíceis que vivemos.

Na Madeira e no Porto Santo, a Educação e os Recursos Humanos serão sempre valorizados. Este é um momento de confiança no trabalho e de exigência no esforço. Contem connosco, eu contarei com todos.

O Secretário Regional da Educação e Recursos Humanos,

Jaime Freitas

APRESENTAÇÃO DA SRE

Apresentação da Secretaria Regional da Educação e Recursos Humanos (SRE)
(formato PDF)

  ----------------------------------------------------------------

 

Educação: Pilar da Sociedade

VALORES E INDICADORES

A Educação assume o seu papel de pilar da Sociedade quando é feita pelos valores e para os valores que a norteiam, sem perder de vista a procura objectiva da qualidade nos diferentes indicadores que a caracterizam.

Em 2000, a União Europeia (UE) havia identificado a aprendizagem ao longo da vida como instrumento essencial para transformar a Europa na mais forte economia do conhecimento a nível mundial até 2010.

A educação pré-escolar e os cuidados na infância são de primordial importância; a UE considera-os como alicerce para uma aprendizagem de sucesso, bem como para a integração social, o desenvolvimento pessoal e a futura empregabilidade. Deste modo, contribuem para atingir os dois objetivos principais da estratégia Europa 2020: reduzir o abandono escolar precoce para menos de 10% e retirar 20 milhões de pessoas da pobreza.

Em 2020, a UE pretende garantir que 95% das crianças entre os 4 anos e o início da escolaridade obrigatória tenham acesso à educação pré-escolar e aos cuidados na infância.

A EDUCAÇÃO E OS RECURSOS HUMANOS

A coerência do percurso educativo e a valorização permanente da pessoa durante a vida justificam o papel integrador da visão de longo prazo que sustenta a existência da Secretaria Regional da Educação e Recursos Humanos.

Considerando que as diferenças entre os níveis médios de literacia de adultos, nos países da OCDE, correspondem a 55% das grandes diferenças de PIB per capita registadas durante o período do pós-guerra, a relevância desta perspectiva assoma notória.

De notar que, ainda segundo relatório da OCDE, “os adultos com baixas competências de literacia passam mais frequentemente por episódios de desemprego, recebem salários mais baixos, apresentam muito maiores probabilidades de serem pobres, têm uma saúde mais débil, socialmente são menos empenhados e têm um acesso menos frequente a oportunidades educativas.”.

AS ESCOLAS E OS PROFESSORES

A centralidade das escolas no processo educativo reivindica, per si, um grau de autonomia consentâneo com o seu estatuto de organização com missão e finalidades especiais na sociedade.

Apesar de, na generalidade dos países europeus e em diversos graus, o processo de autonomização escolar ter ocorrido do topo para a base, a verdadeira autonomia desenvolve se quando cada escola decide assumir, em consciência e de forma convicta, as responsabilidades de gestão e pedagógicas que o contexto legislativo e administrativo possibilita.

A Rede de Informação sobre Educação na Europa – Eurydice corrobora a ideia de que uma estratégia integrada coerente sobre os professores e a formação de professores – colocando os seus deveres e as suas crescentes responsabilidades no devido contexto – pode contribuir para a melhoria da qualidade geral do ensino.

Deste modo, um processo de autonomia escolar congruente passa pela assunção de um papel de sustentação, apoio e estímulo da administração pública educativa ao provimento das necessidades apuradas pelos actores fulcrais da gestão nas escolas, os professores.

 ----------------------------------------------------------------

 

Os outros contextos da Educação

INFORMAIS E NÃO FORMAIS

Ao longo da vida, a educação decorre em contextos diversos e, quando visa o desenvolvimento completo e harmonioso do ser humano, não se cinge ao contexto formal da escolarização.
O desporto, as artes de palco (música, dança, teatro) e o escutismo são contextos educativos que, mormente até ao início da idade adulta, apresentam especial relevância para o desenvolvimento pessoal de valores e competências sociais.
Na construção de uma cidadania plena, oferecem valências de integração social e criação de vínculos, participação cívica e associativa, respeito pelo outro e trabalho em equipa, competitividade saudável e respeito pelas regras. De forma complementar, na estruturação individual, apresentam valências de responsabilidade nas decisões e noção de justiça, perseverança nos objetivos e valor do empenho, dignidade na vitória e na derrota, habituação ao escrutínio público, respeito pelo ambiente e sobrevivência em ambientes adversos, entre outras.

VISITA AOS CLUBES

O secretário regional da Educação e Recursos Humanos, Jaime Freitas, visitou o Clube Desportivo Nacional e o Sport Club Marítimo como reconhecimento pelo trabalho dos clubes regionais no âmbito do desporto juvenil.
Em cada final de mês, o programa de rádio Educando apresenta, em http://educando-sre.blogspot.com, um espaço de reportagem sobre temas diversos. “InfoEdu – Novembro em reportagem…” publica a reportagem sonora desta visita aos clubes.

 ----------------------------------------------------------------

 

A SRE convida…
“Marítimo-Benfica”

Ganhe um convite duplo para o jogo Marítimo-Benfica da Liga!

A diversidade dos valores naturais que o arquipélago da Madeira ostenta e a preocupação pela preservação dos mesmos são comprovadas pela multiplicidade de Reservas Naturais existente.

O desporto – quando enquadrado em ambiente construtivo – assume-se como espaço de interação humano e possibilita, ao praticante desportivo, vivenciar a competição num contexto regulamentado e de respeito pelo outro.

A Secretaria Regional da Educação e Recursos Humanos (SRE) convida-o a participar na festa do desporto e a entrar numa sã competição. Responda acertadamente à questão e ganhe um convite duplo para o jogo entre Marítimo e Benfica de dia 11 de dezembro de 2011, a contar para a Liga Zon Sagres de futebol.

Responda acertadamente e ganhe um convite duplo!


QUESTÃO

"Quais são as datas oficiais de fundação do Club Sport Marítimo e do Sport Lisboa e Benfica?"

Como participar:
CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO
1. A primeira resposta certa recebida no endereço GIIP@madeira-edu.pt dará direito a um convite duplo para assistir ao jogo de futebol Marítimo-Benfica de dia 11 de dezembro de 2011.
2. O convite duplo foi amavelmente oferecido pelo Club Sport Marítimo.
3. A mesma pessoa só poderá responder por uma vez.
4. O nome e o telefone de contacto do respondente deverão ser enviados com a resposta.
 

----------------------------------------------------------------

 

Login