|  Login
Inicio * Investigação * Projectos * ilhas * textos-ilhas
quinta-feira, 17 de Abril de 2014
Bibliografia Fundamental sobre Estudos Insulares

 

ALBERTOVIEIRA

CEHA, 2009


A pesquisa por nós realizada em torno dos temas mais pertinentes do debate sobre os estudos insulares levou-nos, por questão de hábito, a reunir um conjunto volumoso de guias bibliográficos, ensaios e estudos sobre a problemática em questão que queremos compartilhar com os interessados reunindo aqui e agora. A presente selecção não se pretende que seja exaustiva mas apenas o resultado daquilo que nos foi possível reunir neste quase três anos de pesquisas. É nossa intenção dar continuidade a estas compilações, com especial destaque para o espaço atlântico de forma a facilitar o trabalho a todos aqueles que tenham interesse em embrenhar-se nesta problemática. Recordo que em 1994 apostamos numa primeira reflexão sobre a historiografia insular Atlântica, coordenando um Guia para a História e Investigação das Ilhas Atlânticas, que queremos seja actualizado nos próximos tempos, mas em versão online na Internet. Também queremos dar voz a todas as ilhas do mundo, sem qualquer discriminação linguística. É, por isso mesmo, que criamos um espaço onde toda esta informação de trabalho dos últimos anos ficará disponível ao público interessado (em url:http://www.madeira-edu.pt/Início/Investigação/Projectos/ilhas/textosilhas/tabid/1729/language/en-US/Default.aspx) . Esta página está aberta a quaisquer contributos e críticas, como alvo de permanente actualização, à mediada que forem aparecendo novas informações de interesse e também conforme vamos dispondo de tempo para processar a informação que dispomos e coloca-la ao serviço de todos. Uma das nossas apostas da informação agora disponível está na referência e indicação dos textos de livros, artigos de revista, papers e outros, que estejam disponíveis online. Assim juntaremos sempre que tenhamos a informação o endereço de publicação digital do mesmo.

A lista é apresentada de forma genérica e numerada, mas para facilitar o uso fizemos uma compilação numérica por áreas temáticas. A lista pretende ser uma amostra daquilo que tem sido o interesse da comunidade científica pelo estudo destes espaços. Porque somos aversos ao imperialismo de certos idiomas na expressão e divulgação do conhecimento procuramos reunir aqui a bibliografia em diversos idiomas (português, inglês, castelhano, francês e italiano) e se outros mais não fizemos é porque o nosso domínio de idiomas ultrapassou os limites, mas gostaríamos de poder reunir informação de outros mais de áreas ou países com ilhas, como o norte da Europa, a China e o Japão.

Certamente que um dos sucesso editoriais do período que nos ocupa é o grupo das Malvinas/Falkland, que desde 1982, por força do conflito britanico-argentino pela sua posse, conduziu a que o conflito se transferisse para o plano da escrita ao nível de ensaios e estudos. Pondo de parte esta situação pontual das Flakland/Malvinas, podemos afirmar que o grande sucesso editorial desta época, a paixão de todos, mas acima de tudo da Etnografia e Antropologia está nas ilhas do Pacífico. Desde princípios do século XX que as mesmas exerceram um grande fascínio sobre os antropólogos, que fizeram delas um campo de estudo e ensaio das mais diversas teorias. Ainda, nesta área poderemos situar um conjunto volumoso e estudos sobre a situação sócio-economica destes pequenos espaços e os principais desafios frente à globalização e o aquecimento global, pelo que podemos encontra muitos estudos de carácter económico, social e ambiental. Se às ilhas do Pacifico ficou o especial interesse para a Antropologia, já no Mediterâneo, o impacto da civilização clássica, levou a que quase todo o empenho esteja voltado para a cultura material através dos diversos trabalhos arqueológicos e estudos daí resultantes. A mesma preocupação pela cultura material e os resultados que a arqueologia possa aportar está noutros espaços com ocupação anterior à chegada dos europeus, a partir do século XV. Assim teremos esta incidência para o arquipélago das Canárias, como para as Caraíbas e ilhas do Pacífico.

Noutro âmbito poderemos ainda referenciar o facto de entre as inúmeras publicações sobre as ilhas, que aqui não referenciamos serem guias de viagem e turismo. O facto de as ilhas se terem transformado no século XX como principais centro do turismo mundial conduziram a este conjunto de publicações, maioritariamente de carácter prático e informativo que, por isso mesmo decidimos retirar desta relação .

O impacto de alguns conflitos mundiais, como foi o caso da segunda guerra mundial (1939-1945), foi comum em todos os espaços insulares, todavia nuns, pelo seu protagonismo em algumas batalhas ou áreas de conflito, levaram a que os efeitos do martírio da guerra se destacasse e conduzisse à realização diversos trabalhos, com abordagens distintas do protagonismo insular e do impacto do facto na História destas ilhas. Estão neste caso as ilhas Marshall, Guadalcanal, Marianas e algumas ilhas do Mar Egeu no Mediterrâneo.

Nem todas as ilhas mereceram igual tratamento e atenção pela comunidade científica. Parece mesmo que estes agentes, mais uma vez seguem as modas ou então as solicitações de cada conjuntura. Assim do conjunto das referências que conseguimos reunir o maior número de referências vai paras as seguintes ilhas: Marianas, Galapagos, Cayman, fidji, Ryuku, Adaman, Nicobar, Virgens, Aenoniam, Amani e Gudalcanal. Em lugar à parte teremos de considerar as ilhas do Caribe, nomeadamente ao nível da produção literária nos diversos domínios para as comunidades científicas de língua inglesa, francesa e espanhola.

Analisando a produção cientifica que aqui reunimos numa perspectiva dos estudos nissologicos fica evidente que estas ilhas de maior sucesso editorial tem um tratamento a partir dos espaços continentais, nomeadamente das antigas pontencias colonizadores ou que aí exerceram em momentos diversos uma influência de carácter económico e politico. É por isso mesmo que Lin Poyer (1992:73-89) realça a necessidade de um adequado posicionamento da definição do discurso histórico quanto às ilhas do Pacífico: “We need ways to protectet different views of what history is, as well as diferent listings of what is historic” (Poyer:1992:88). Tenha-se em conta que em muitas destas ilhas, até à chegada dos europeus, a sua cultura e história se transmitiam através da tradição oral . Apraz salientar que as ilhas atlânticas, nomeadamente, Madeira, Açores, Canárias, é onde vamos encontrar uma produção literária feita a partir da comunidade científica insular, tendo como assento e suporte instituições, eventos e publicações periódicas .

No quadro de referências que se segue deveremos assinalar um conjunto significativo de autores que se dedicam a tempo inteiro ao estudo das ilhas nos seus mais variados aspectos e que nos legaram nos últimos anos um acervo significativo de informações e reflexões que permitem hoje conhecer melhor a realidade insular. Ao nível do debate das metodologias para o estudo e teorização da problemática insular temos de destacar autores com, Louis Brigand, L. Briguglio, C. Depraetere, Eric Fougere, Grant McCall, Anne Meistersheim, A. Molles, P. Pelletir, F. Péon, S. A. Rougle, F. Taglioni. Se entendermos o protagonismo destes a partir do prisma das abordagens, teremos de salientar o seguinte:

Geografia: Louis Brigand, Françoise Péron, S. A., Royle, François Taglioni;
- Insularidade e hypoinsularidade: Philippe Pelletier, Thierry Nicolas, Alberto Merler, Jean-claude Maillard, Anne Meistershein, Xavier Peraldi, André-Louis Sanguin, François Taglioni;

- Nissologia e aspectos teóricos dos estudos insulares: H. W. Armstrong, G. Baldacchino, P. Hay, Grant McCall, Anne Meistershein, A. Moles;

- Pequenas ilhas, Pequenos estados: L. Briguglio, F. Doumenge, André-Louis Sanguin, François Taglioni;

- O Pacifico, como tema cultural, ecológico e desenvolvimento: Raymond W. Firth, P. Hayward, Patrick Kirch, Brij V. Lal, Patrick D. Nunn, Douglas Oliver;

-Turismo: Konstantinos Andriotis, Jean Christophe Gay, Paul f. wilkinson, G. baldacchino, Douglas Grant Lockhart.


Para a elaboração da presente bibliografia fizemos pesquisas nas Bibliotecas Nacionais de Portugal, França, Espanha, Itália, British Library, New York Public Library, Library of Congress. Também nos socorremos de inúmeras bases de dados e bibliotecas digitais disponíveis na Internet, algumas destas fontes sinalizámos aqui para o leitor poder também dispor desse manancial de informação . Optámos por uma apresentação geral de todas as referências bibliográficas que conseguimos compilar, estabelecendo uma organização das mesmas por áreas temáticas. A referência aqui vai simplificada apenas pelo número ficando a indicação completa na lista global que se segue a este enunciado.


1- Guias bibliográficos: guias de bibliografia sobre ilhas, arquipélagos ou áreas oceânicas:

2- Historiografia: estudos sobre a historiografia dos espaços insulares, aqui encarados de forma geral ou específica por ilha ou arquipélago:

3- Estudos Teóricos: os estudos insulares propiciaram nos últimos anos algumas questões teóricas de grande interesse

3.1.: Geral:
3.2.Insularidade:
3.3.Pequenas Ilhas/Small Islands:
3.4.Nissologia:
3.6.Literatura:
3.7.Geografia
3.8.Politica

4- Estudos Gerais: reúne-se a bibliografia especializada para cada ilha ou arquipélago:
4.1. Atlântico
4.2. Pacifico
4.3. Indico
4.4. Mediterrâneo
4.5. Caraíbas:

5. Recursos da Internet, páginas de instituições, bases de dados, publicações e links para sítios.

ver em: http://www.madeira-edu.pt/Início/Investigação/Projectos/ilhas/tabid/1618/language/en-US/Default.aspx

 

 

obs.: em fase de preparação

 

 

CEHA.Funchal-Madeira.2009

última actualização. 28 de Agosto de 2009

  
<Abril>
domsegterquaquisexsáb
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930