SRE a marcar gerações  – janeiro de 2014

16.º Encontro dos Parceiros Sociais

IMAGENS

[Imagens do 16.º Encontro dos Parceiros Sociais]

PALAVRAS

O 16.º Encontro dos Parceiros Sociais decorreu a 10 de janeiro de 2014, com a presença de cerca de 150 pessoas, entre representantes do Movimento Sindical, de Associações Empresariais e de Empresas, bem como de organismos públicos e antigos responsáveis da área do Trabalho.
Nas palavras do secretário regional da Educação e Recursos Humanos, Jaime Manuel Freitas, procura-se promover uma estratégia que corporize e dê eficácia ao diálogo social.

[citações]
«Vemos, neste encontro, a oportunidade para aprofundar as relações humanas e promover o diálogo e os entendimentos entre os que, porventura, terão pontos de vista divergentes, mas não podem de maneira alguma deixar de ter presente a necessidade permanente de manter a atividade das empresas e da economia, o que implica manter os postos de trabalho.»

«Continuaremos a afirmar e a defender os princípios que enformam a política do Governo Regional da Madeira na área do trabalho: o trabalho é condição essencial para a realização do ser humano; o trabalho e a atividade das empresas devem ser colocados ao serviço do bem comum; as relações laborais devem assentar no princípio da autonomia negocial das partes.»

«No contexto regional, foram efetuados pelo Governo Regional da Madeira pagamentos a fornecedores no valor aproximado de 250 milhões de euros – no último trimestre de 2013 – relativos a valores em falta anteriores a 2011.»

«No ano de 2014, continuaremos a contar com os vossos preciosos contributos para o aprofundamento do diálogo social e para a manutenção e defesa dos postos de trabalho, da melhoria das condições laborais, da promoção do emprego e da sustentabilidade das nossas empresas.»

 

----------------------------------------

 

Avaliação Externa
Pessoal Docente

PROCESSO

A Direção Regional dos Recursos Humanos e da Administração Educativa (DRRHAE), sob tutela da Secretaria Regional da Educação e Recursos Humanos (SRE), coordena o processo avaliativo docente de acordo com enquadramento legal adaptado à Região Autónoma da Madeira. A avaliação docente é constituída por uma componente interna e outra externa, sendo que esta última está em desenvolvimento no presente ano letivo de 2013/2014.

[caixa 1]
Componentes da avaliação

Avaliação interna – É efetuada pelo estabelecimento de educação/ ensino onde o docente exerce funções e teve a sua primeira aplicação no ano letivo transato.

Avaliação externa – Baseia-se na observação de atividades educativas, de aulas ou de estratégias de intervenção e é realizada por um docente externo à escola.

[caixa 2]
Faseamento da avaliação externa

A SRE, através da DRRHAE, prepara – presentemente e de forma cuidada – a intervenção dos avaliadores externos, o que implicou:
– O levantamento integral dos professores com formação específica;
– A constituição de uma bolsa de professores disponíveis;
– A designação dos avaliadores em 2013/2014;
– A frequência de formação específica adicional pelos avaliadores;
– A constituição da Comissão de Acompanhamento da Componente Externa da Avaliação dos Docentes (CACEAD);
– A promoção de reuniões entre avaliadores para produção participada de instrumentos de registo da avaliação e de uniformização de critérios e procedimentos de intervenção;
– O estabelecimento de um calendário de observação de aulas dos docentes avaliados.

[caixa 3]
Avaliados

A avaliação externa é obrigatória para os professores integrados no 2.º e 4.º escalões da carreira, para os que se candidatem à menção qualitativa de Excelente e, ainda, para os docentes integrados na carreira que tenham obtido na última avaliação de desempenho a menção de Insuficiente.

Este modelo de avaliação é aplicável a:
– Docentes integrados na carreira;
– Docentes contratados;
– Docentes em regime de mobilidade (em escolas privadas e instituições de ensino superior, em serviços da administração regional e local);
– Docentes no exercício de outras funções (designadamente, associações profissionais e sindicais);
– Docentes das instituições particulares de solidariedade social (que se rejam pelo sistema remuneratório dos docentes da rede pública).

[caixa 4]
Avaliadores

O avaliador externo procede à avaliação externa da dimensão científica e pedagógica dos docentes, sendo sempre um profissional de diferente escola do avaliado. Cumulativamente, tem de:
a) Estar integrado em escalão igual ou superior ao do avaliado;
b) Pertencer ao mesmo grupo de recrutamento do avaliado;
c) Ser titular de formação em avaliação do desempenho docente, supervisão pedagógica ou deter experiência profissional em supervisão pedagógica no âmbito da formação de docentes e com última avaliação do desempenho igual ou superior a Bom.

Os avaliadores frequentaram a formação específica em supervisão pedagógica dirigida por Alexandre Ventura (CV em PDF), docente da Universidade de Aveiro e autoridade reconhecida na área da avaliação docente.

[caixa 5]
Comissão de Acompanhamento

A Comissão de Acompanhamento da Componente Externa da Avaliação dos Docentes (CACEAD) procede à aferição e acompanhamento das necessidades ao nível técnico, pedagógico e formativo. Para as várias áreas, foram designados os docentes:
a) Educação – Guida Mendes (grupo 100);
b) Educação Especial – Maria Lúcia Fragoeiro (Grupo 110 EE);
c) 1.º Ciclo do Ensino Básico – Elvira Correia (Grupo 110);
d) Línguas dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário – Fátima Carvão (Grupo 330);
e) Ciências Humanas e Sociais dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário – Ana Lídia Aveiro (Grupo 200);
f) Ciências Exatas da Natureza e Tecnologias dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico e Ensino Secundário – Ana Velosa (grupo 500);
g) Expressões dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário – João Gabriel Caldeira (Grupo 620).

[caixa 6]
Enquadramento e documentação

Para conhecer toda a informação relativa a este processo, como sejam a legislação aplicável e a documentação pertinente, deverá visitar o espaço da DRRHAE sobre este tema em www.madeira-edu.pt/drrhae.

[caixa 7]
Dados gerais

Total – 257 docentes avaliados
1.º Ciclo – 67
2.º e 3.º Ciclos e Secundário – 190

Total – 137 docentes avaliadores
1.º Ciclo – 35
2.º e 3.º Ciclos e Secundário – 102

CALENDÁRIO

O processo avaliativo abrange diversos procedimentos, calendarizados num plano coerente. Este plano pode ser descarregado em ficheiro PDF ou conferido no videograma publicado.

Videograma de procedimentos e calendarização (Youtube)

Plano de procedimentos e calendarização (PDF)

SAIBA MAIS

O diretor regional dos Recursos Humanos e da Administração Educativa, Jorge Morgado, e o formador convidado, Alexandre Ventura, foram entrevistados no Educando, programa da SRE difundido em quatro rádios da RAM. Os horários de emissão do Educando e outras informações estão disponíveis em http://educando-sre.blogspot.pt.

Docentes avaliados e avaliadores deram a sua opinião nas sessões de preparação da avaliação externa. O secretário regional da Educação e Recursos Humanos, Jaime Freitas, deixou, também, algumas palavras.

[caixa]
Alexandre Ventura, Universidade de Aveiro
Faixa 1
– A aferição do sistema de avaliação

Jorge Morgado, DRRHAE
Faixa 2
– A adaptação regional da avaliação
– O universo de professores avaliados

Faixa 3
– O processo de avaliação
– Os agentes da avaliação externa

Faixa 4
– A participação dos parceiros sociais
– A observação das aulas e atividades

Faixa 5
– A monitorização do processo avaliativo
– As melhorias em diversos níveis

Jaime Manuel Freitas, SRE
Faixa 6
– A valorização da profissão docente
– A transparência, o rigor e a equidade
– A equipa de avaliadores

Docentes avaliadores
Faixa 7
– A ficha de observação e os indicadores
– A participação dos avaliadores

Docentes avaliados
Faixa 8
– A opinião sobre o processo
– A relevância do contexto 

----------------------------------------

A SRE convida…
‘Bandas filarmónicas em multimédia’

Sons, partituras e histórias das bandas filarmónicas…

Sete bandas gravaram composições históricas de autores madeirenses. O CD-ROM+áudio “Bandas Filarmónicas” permite ouvir as músicas, ler e imprimir as partituras, bem como explorar diferentes conteúdos históricos, num mesmo suporte multimédia.
Partindo de uma iniciativa da Associação de Bandas Filarmónicas da Região Autónoma da Madeira (ABFRAM), esta oitava edição da Coleção Madeira Música foi produzida pela Direção Regional de Educação (DRE) e contou com o patrocínio da Direção Regional dos Assuntos Culturais (DRAC).

Apresentação (Youtube)

Sinopse (Área Virtual)

Responda acertadamente e ganhe um CD-ROM+áudio!

QUESTÃO

‘Em que ano foi fundada a Banda Municipal do Funchal ("artistas funchalenses"), a mais antiga em atividade na Madeira?’

Como participar:
CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO
1. Cada uma das três primeiras respostas certas recebidas no endereço GIIP@madeira-edu.pt dará direito a um exemplar da obra “Bandas Filarmónicas”.
2. A mesma pessoa só poderá responder por uma vez.
3. O nome e o telefone de contacto do respondente deverão ser enviados com a resposta.
4. O momento de entrega do prémio será registado para divulgação pública. 

----------------------------------------

Login